quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

EUA: OS AMIGOS DO PEITO ESTÃO A SER CHAMADOS AGORA DE DITADORES








Os amigos de peito da administração norte-americana são agora todos ditadores....Boa.



Está a findar uma faceta do drama imperial norte-americano no Magreb e Médio-Oriente, que atinge, por tabela, os zelosos e serventuários dirigentes da União Europeia.
Os poderes, que eram o centro da glorisosa luta pela democracia e da defesa do mundo ocidental, prenhe de civilização capaz de transformar o mundo, são "etiquetas" que cairam em desuso.
Apressadamente, os biltres imperiais de Washington sustentam que aqueles amigos de peito são afinal ditadores sem coração, torturadores infames, destruidores do bem-estar das suas populações.
Aquele séquito de serventuários do regime de Washington estão todos a ser escorraçados como vulgares vigaristas e criminosos, que estavam ligados ao Império norte-americano.
Não se pode imaginar, desde já, o alcance real das transformações que se estão a dar desde Marrocos até ao Paquistão, mas uma coisa é certa: está a aparecer uma derrota memorável da arrogância imperial de Washington, pois estão a perder, ainda que a situação seja indefinida, na principal frente política geo-estratégica da sua concepção de "interesse nacional" fora dos territórios norte-americanos.
Está em marcha uma convulsão revolucionária, naturalmente de cariz obscuro, indefinido.
Teremos de ver, nos próximos dias ou meses, os alcances reais destas movimentações. Estes rápidos movimentos não foram obra de um ou dois indivíduos, mas sim de manifestãções, umas mais espontâneas, outras mais solidificadas, mas todas elas trazem no bojo o descontentamento contra o modelo económico e social orientadao por Washington e em grau menor pelos seus sicários encrustados nas instituiões europeias.
Eles também estão na mira.
Vamos ver.

Sem comentários:

Publicar um comentário